Instagram

Projeto De Escada Pressurizada: Um Nível Maior De Segurança

Projeto De Escada Pressurizada: Um Nível Maior De Segurança

Por: Engethink - 07 de Julho de 2020

Leia sobre

Um projeto de escada pressurizada é de suma importância para segurança em caso de incêndio e outras emergências. A pressurização da escada de emergência, em conjunto com a sinalização adequada das rotas de fuga é elemento essencial para um sistema eficaz, que visa preservar as pessoas em face a tais ocorrências.

Entretanto, vale lembrar que o projeto precisa ser feito por uma empresa qualificada. Embora a instalação possa ser feita de maneira relativamente prática, é importante levar em conta as exigências estabelecidas pelos bombeiros e a experiência dos engenheiros envolvidos. É preciso garantir que, na prática, tal sistema seja realmente eficaz. Lembrando que esse tipo de projeto SÓ PODE SER REALIZADO POR ENGENHEIRO MECÂNICO

Se você deseja entender melhor como funciona e para quê serve o projeto de escada pressurizada, continue lendo. Trazemos hoje um artigo que vai esclarecer todas as suas dúvidas sobre o tema.

Precisa de projeto de escada pressurizada? Fale com a Engethink!

Afinal, o que é uma escada pressurizada?

Imagem de Engethink

Escadas de emergência necessitam de ventilação especial para que os gases poluentes resultantes de um possível incêndio não permaneçam ali. Entretanto, a extração da fumaça tóxica não funciona à base de ar natural. A pressurização consiste em um sistema de insuflamento mecânico de ar no ambiente, o que torna a pressão interna do mesmo, maior que a externa, evitando assim a entrada da fumaça. Esse mecanismo exige a instalação de motoventiladores centrífugos localizados estrategicamente.

Como funciona a instalação desses pressurizadores?

O projeto de instalação de escadas pressurizadas pode ser realizado quando da construção do prédio. Assim, os sistemas de ventilação passam a ser parte da estrutura local, assim como uma série de outros itens indicados pela engenharia responsável pelo projeto.Entretanto, ainda que o edifício em questão já esteja habitado, é possível realizar o projeto. Mas isso envolverá uma avaliação muito mais detalhada, de modo a detectar necessidades específicas, para garantir que o sistema funcione da maneira esperada.

Normalmente, os sistemas seguem às normas do corpo de bombeiros e contam com ventiladores reserva (dependendo da classificação da edificação), capazes de suprir as necessidades do local, mesmo em caso de falha no momento da emergência. Entretanto, segundo a norma NR 14880, essa exigência depende também da altura do edifício e do tipo de serviço que ele abriga.

Como funciona o projeto de escada pressurizada?

O projeto de escada pressurizada deve ser devidamente desenhado por uma empresa especializada e competente. Trata-se de um mecanismo que precisa funcionar de forma rápida e prática, já que é destinado a ocasiões de emergência. Ele é composto dos ventiladores que citamos acima, associados a grelhas de insuflamento e escape, que permitem a renovação do ar e a manutenção de uma pressão constante, que é maior que a externa.

Normalmente, o sistema é ligado a uma central elétrica, que fica na guarita de segurança do prédio. É essa ligação que permite o seu funcionamento associado a detectores de fumaça que, uma vez acionados em face da ocorrência, desencadearão no funcionamento de todo o sistema.

Um projeto de escada pressurizada é projetado para manter uma diferença de pressão entre as áreas internas e externas da escada, para evitar a entrada de fumaça ou outros gases perigosos em caso de incêndio. Isso é conseguido criando uma barreira física, geralmente uma porta corta-fogo, que se fecha automaticamente em caso de incêndio, e mantendo a pressão interna maior do que a pressão externa, de forma a evitar a entrada de ar contaminado. Além disso, é necessário garantir a ventilação adequada para manter a pressão interna estabilizada. O projeto também inclui sistemas de detecção e alarmes de incêndio, bem como iluminação de emergência para garantir a segurança da evacuação.

Quais os tipos de pressurização de escadas?

A pressurização de escadas de emergência pode ocorrer em duas modalidades: automática e manual. O sistema manual normalmente é ligado a comandos que ficam na portaria, e são acionados sempre que uma situação de emergência ocorrer. Vale lembrar que ele depende da ação humana para funcionar.

Já os sistemas automáticos normalmente são ligados aos detectores de incêndio. Dessa forma, a insuflação de ar se inicia assim que os primeiros sinais da ocorrência começam a surgir. Nesse caso, é importante contar com um sistema de detecção de incêndio totalmente integrado, o que deve ser avaliado pela engenharia.

Há ainda uma terceira opção que consiste em sistemas de ventilação constante. Trata-se de um mecanismo que insufla ar continuamente nas escadas de emergência, sem que seja necessária a detecção de sinais de fumaça para isso. As vantagens desse último é que o ar é sempre renovado, e as necessidades de monitoramento constante naturalmente diminuem.

Quais os cuidados na instalação de escadas pressurizadas?

O ar pressurizado nas escadas não pode estar em risco de contaminação. Caso contrário, toda a segurança do sistema estaria comprometida. Além disso, por tratar-se de um sistema que tem como principal combustível a energia elétrica, é necessário se precaver para situações de emergência que poderiam resultar na interrupção do fornecimento dessa energia. A autonomia mínima do sistema deve ser de 4 horas.

Também é importante pensar no isolamento térmico dos dutos. Eles precisam ser revestidos para que não fiquem acima da temperatura de 140ºC. Além disso, em construções que ultrapassem os 60mts de altura, ainda que os sistemas de pressurização sejam ligados aos detectores automáticos, a presença de alarmes manuais é fundamental.

Aliás, podemos considerar que, de modo geral, a presença dos detectores automáticos não isenta o uso do alarme manual, que também é ferramenta de suma importância para a segurança de moradores e/ou trabalhadores.

Benefícios de se ter uma escada pressurizada em um edifício

Ter uma escada pressurizada em um edifício oferece vários benefícios, incluindo:

  1. Segurança: Uma escada pressurizada impede a entrada de fumaça e outros gases perigosos em caso de incêndio, garantindo uma rota segura de evacuação para os ocupantes do edifício.
  2. Proteção contra incêndios: A escada pressurizada cria uma barreira física contra a propagação do fogo, aumentando o tempo para a evacuação e dando tempo para os serviços de emergência chegaram e controlarem o incêndio.
  3. Eficiência: Uma escada pressurizada pode ser usada como rota de evacuação principal ou como rota de evacuação alternativa, permitindo que os ocupantes do edifício saiam do prédio de forma rápida e segura.
  4. Conformidade: Em algumas jurisdições, a construção de escadas pressurizadas pode ser exigida por lei para edifícios de grande altura e outros edifícios de risco.
  5. Valorização do imóvel: Um edifício equipado com escada pressurizada é considerado mais seguro e atrativo para possíveis compradores ou inquilinos, o que pode aumentar o valor do imóvel.

Os desafios de projetar uma escada pressurizada

  1. Vedação: As portas corta-fogo e outras barreiras devem ser projetadas de forma a garantir uma vedação segura e eficiente, para evitar a entrada de fumaça e outros gases perigosos.
  2. Pressão: Manter a pressão interna da escada pressurizada maior do que a pressão externa é crucial para garantir a segurança, mas isso pode ser difícil de manter devido a variações na pressão atmosférica e no fluxo de ar.
  3. Ventilação: A ventilação adequada é essencial para garantir que a pressão interna da escada pressurizada seja mantida, mas isso também pode ser difícil de alcançar devido às restrições de espaço e a necessidade de manter a segurança contra incêndio.
  4. Sistemas de detecção e alarme: É importante incluir sistemas de detecção e alarme de incêndio no projeto para garantir que as pessoas no edifício saibam rapidamente quando há um incêndio e possam evacuar de forma segura.
  5. Iluminação de emergência: É necessário garantir que haja iluminação de emergência suficiente para garantir a segurança da evacuação, mesmo em caso de falha de energia.
  6. Custo: O projeto e construção de uma escada pressurizada podem ser caros, e é importante garantir que sejam incluídos no orçamento do projeto.
  7. Manutenção: As escadas pressurizadas requerem manutenção regular para garantir que as portas corta-fogo e sistemas de ventilação funcionem corretamente e para garantir a segurança contra incêndio. É importante incluir orçamento para manutenção e inspeções regulares no projeto.

O futuro das escadas pressurizadas: inovações e tendências

O futuro das escadas pressurizadas está ligado a inovações e tendências na tecnologia de segurança contra incêndio e na eficiência energética. Algumas das tendências e inovações futuras incluem:

  1. Controle de pressão inteligente: Sistemas de controle de pressão inteligentes estão sendo desenvolvidos para garantir que a pressão interna da escada pressurizada seja mantida de forma automática e precisa, independentemente de variações na pressão atmosférica e no fluxo de ar.
  2. Sistemas de ventilação eficientes: Novas tecnologias de ventilação estão sendo desenvolvidas para garantir que a pressão interna da escada pressurizada seja mantida de forma eficiente e segura, enquanto também reduzindo o consumo de energia.
  3. Sistemas de detecção e alarme avançados: Novos sistemas de detecção e alarme estão sendo desenvolvidos para garantir que as pessoas no edifício saibam rapidamente quando há um incêndio e possam evacuar de forma segura.
  4. Iluminação de emergência inteligente: Novas tecnologias de iluminação estão sendo desenvolvidas para garantir que haja iluminação de emergência suficiente para garantir a segurança da evacuação, mesmo em caso de falha de energia.
  5. Materiais alternativos: Novos materiais estão sendo desenvolvidos para a construção de escadas pressurizadas, como compósitos de fibra de carbono, que são mais leves e mais resistentes ao fogo do que os materiais tradicionais.
  6. Sistemas de automação: As escadas pressurizadas estão sendo integradas a sistemas de automação, como sistemas de gestão de edifícios, para melhorar a eficiência e segurança.
  7. Sistemas de monitoramento remoto: Novos sistemas estão sendo desenvolvidos para permitir que as escadas pressurizadas sejam monitoradas e gerenciadas remotamente, para garantir que a segurança e a eficiência sejam mantidas.

Como escolher uma empresa para fazer o projeto de pressurização de escadas?

Um bom sistema de pressurização de escadas deve ser idealizado por uma empresa de engenharia especializada. Contar com profissionais competentes, que tenham experiência no assunto e estejam dispostos a avaliar suas reais necessidades é o melhor caminho para um sistema que seja, de fato, eficiente, e cumpra com o seu propósito de zelar pela segurança das pessoas em face de incêndios e outras ocorrências similares.

Na Engethink, você encontra essa equipe qualificada, capaz de oferecer a melhor solução para a sua empresa. Além disso, nossos valores se pautam na preservação da vida e saúde das pessoas. Por essa razão, fazemos sempre o melhor em termos de garantir a segurança e a satisfação dos nossos clientes.

De modo geral, podemos considerar que um sistema de pressurização de escada é o modelo mais eficaz de proteção em caso de incêndio. De nada adianta contar com escadas de emergência, se as mesmas podem ser invadidas pela fumaça durante a ocorrência, e assim colocar as pessoas em risco de asfixia. A pressurização é a melhor forma de garantir que o ar em seu interior seja puro, possibilitando a evacuação do local, sem maiores danos.

Se este artigo foi útil para você, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais. Conhecimento é poder!

Precisa de projeto de escada pressurizada? Fale com a Engethink!