Instagram

Compressor De Ar Medicinal – Manual De Instruções

Compressor De Ar Medicinal – Manual De Instruções

Por: Engethink - 07 de Junho de 2021

Leia sobre

O compressor de ar medicinal pode se fazer necessário em hospitais e estabelecimentos de saúde de modo geral. O ar comprimido se aplica a diversos processos hospitalares, para tratamentos e procedimentos específicos. Assim, para utilizá-lo, você precisa de um planejamento, que engloba a aquisição de alguns aparelhos específicos para a construção do sistema.

Isso porque utilizar o fluído depende de todo um preparo, uma construção específica para que tudo funcione da maneira esperada. E o compressor em questão é parte importantíssima para o bom funcionamento desse sistema. Entretanto, é necessário entender que o aparelho que se utiliza para fins medicinais é diferente do industrial, além de obter dicas de fontes seguras a respeito de como empregá-lo.

Quer descobrir isso e muito mais sobre o compressor de ar medicinal? Acompanhe a leitura abaixo!

Como o ar comprimido atua na medicina?

O ar comprimido medicinal tem a mesma composição do ar atmosférico, que consiste em 79% de oxigênio e 21% de nitrogênio. Entretanto, ele difere do ar natural devido a sua pureza. Para se aplicar na medicina, é necessário contar com um fluído quase totalmente livre de impurezas e partículas que podem, de certa forma, contaminar.

Isso porque ele se aplica em tratamentos e situações que demandam uma atmosfera pura, livre de poeira e microorganismos. Também, serve como meio de transporte de medicamentos para as vias aéreas do paciente por meio de inalações. Vale ainda lembrar que o ar comprimido é diferente do oxigênio medicinal, já que se trata de aplicações distintas.

E para que serve o compressor de ar medicinal?

O compressor de ar medicinal é uma máquina destinada a comprimir e purificar o ar, deixando o fluído pronto para aplicação na medicina. Como já dissemos, é diferente do compressor de ar industrial, já que este último não precisa purificar o ar, apenas comprimir. Entretanto, adquirir o equipamento demanda certos cuidados e instruções dadas por profissionais especializados.

Assim, não basta simplesmente adquirir um equipamento no mercado: o sistema de ar comprimido medicinal demanda a realização de um projeto profissional, que devemos seguir à risca na prática na hora da instalação. A partir daí, seguem-se os testes necessários e as manutenções para manter o sistema atuando em segurança. Para passar por todas essas etapas, a contratação de um serviço profissional é o melhor caminho.

Quais as normas para instalação do compressor de ar medicinal?

Como dissemos, a instalação do compressor de ar medicinal demanda alguns cuidados, dentre os quais está a observância de certas normas técnicas. Podemos citar a NBR 12188 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que versa na verdade sobre sistemas de determinados gases medicinais. Se considerarmos que o ar comprimido pode representar parte desse sistema, é cabível citarmos essa lei quando pensamos no compressor.

Também, há a resolução RDC n.50, do Ministério da Saúde e ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Essa norma também é mais abrangente, visto que versa sobre a necessidade de projetos específicos para estabelecimentos de saúde. O ar comprimido se enquadra nesse rol, que demanda planejamento, programação, elaboração e avaliação.

Como funciona tal sistema?

O sistema de gases hospitalares, de modo geral, é construído a partir de uma central de gases, onde ficam os cilindros que contêm cada uma das substâncias aplicadas ao local. Cada reservatório é identificado por cores específicas e é necessário que essa central fique em um local seguro, conforme indicado por lei.

O ar comprimido pode ser considerado como parte desse sistema. Entretanto, isso não significa que ele não possui características específicas, que se deve observar quando da instalação e manutenção. Uma das grandes vantagens do compressor de ar medicinal, é que ele isenta você da necessidade de adquirir o fluído já pronto, uma vez que possibilita a sua produção no próprio local.

O compressor de ar medicinal é um equipamento que comprimi o ar para a pressão necessária para o uso em tratamentos médicos. Ele é composto por um motor elétrico, uma bomba de ar e um filtro de ar. O motor elétrico gira a bomba de ar, que comprimi o ar e o envia para o filtro de ar, que remove impurezas antes de o ar ser usado em tratamentos médicos.

Trata-se de um fator de suma importância, visto que o abastecimento deve ser ininterrupto, de modo a suprir a demanda. O sistema é composto pelo compressor, resfriadores, filtros e secadores, utilizados no processo de purificação e compressão do ar. A partir daí, o fluído segue por uma tubulação, até a régua de gases medicinais.

Na régua, cada componente é identificado de maneira clara e especificada em lei. Assim, é possível aplicá-lo diretamente ao paciente, conforme a necessidade. Vale ressaltar que todos os componentes do sistema, desde os aparelhos, até os tubos, válvulas e mangueiras precisam ser certificados, afinal, é a vida e a saúde dos pacientes que está em jogo.

Como o compressor de ar é utilizado em tratamentos médicos

O compressor de ar é utilizado em diversas áreas da medicina, incluindo fisioterapia, medicina respiratória e odontologia. Na fisioterapia, é usado para fornecer ar comprimido para equipamentos de massagem, como cilindros de compressão. Na medicina respiratória, é usado para fornecer ar comprimido para nebulizadores, que convertem medicamentos líquidos em aerossóis para serem inalados. Na odontologia, é usado para fornecer ar comprimido para equipamentos de limpeza oral, como jatos de bicarbonato.

Os benefícios do uso de um compressor de ar medicinal

Existem muitos benefícios do uso de um compressor de ar. Ele fornece ar limpo e comprimido para tratamentos médicos, o que é essencial para garantir a segurança e eficácia dos tratamentos. Além disso, ele é fácil de usar e manter, o que o torna uma escolha popular entre profissionais da saúde. Outro benefício é a sua versatilidade, pois pode ser usado em diversas áreas da medicina.

As diferenças entre compressores de ar medicinais e industriais

Embora os compressores de ar medicinais e industriais pareçam semelhantes, existem algumas diferenças importantes entre eles. Os compressores de ar medicinais são projetados especificamente para uso médico e atendem aos regulamentos de segurança médica. Eles também são geralmente mais silenciosos do que os compressores industriais. Os compressores industriais, por outro lado, são projetados para uso em indústrias e não necessariamente atendem aos regulamentos de segurança médica. Eles também podem ser mais potentes e ruidosos do que os compressores medicinais. É importante notar que os compressores industriais não devem ser usados em tratamentos médicos, pois eles podem não fornecer ar limpo e seguro para os pacientes.

Como escolher o melhor compressor de ar para suas necessidades

Existem algumas coisas a serem consideradas ao escolher o melhor compressor de ar medicinal para suas necessidades. Primeiro, é importante verificar se o compressor atende aos regulamentos de segurança médica. Em seguida, é importante considerar o tipo de tratamento que será realizado, pois alguns compressores são melhores para determinadas áreas da medicina. Também é importante considerar a capacidade do compressor, pois compressores de menor capacidade podem não atender às necessidades de tratamentos mais exigentes. Finalmente, é importante considerar o ruído do compressor, pois compressores mais silenciosos podem ser preferíveis em ambientes de tratamento médico.

Qual preço de um compressor de ar medicinal

O preço de um compressor de ar medicinal pode variar bastante, dependendo do modelo e das características específicas do produto. Alguns compressores básicos podem custar menos de R$ 10.000, enquanto outros modelos mais avançados podem custar mais de R$ 100.000. É importante considerar as suas necessidades e orçamento antes de comprar um compressor de ar medicinal. Além disso, é recomendável pesquisar e comparar diferentes modelos e marcas antes de tomar uma decisão de compra. O principal item a verificar na compra do compressor é sua potencia e vaão de ar por hora.

Quais os componentes de um compressor de ar comprimido hospitalar?

Um compressor de ar comprimido hospitalar geralmente é composto por vários componentes, incluindo:

Motor: é a fonte de energia que alimenta o compressor e faz com que ele funcione.

Cilindro: é o componente onde o ar é comprimido.

Válvula de descarga: controla o fluxo de ar comprimido saída do cilindro.

Filtros de ar: removem impurezas e partículas do ar antes que ele seja comprimido e usado.

Reguladores de pressão: controlam a pressão do ar comprimido antes de ser entregue ao paciente.

Reservatório de ar: armazena o ar comprimido para uso contínuo.

Sistema de aquecimento e umidificação: adiciona calor e umidade ao ar comprimido para garantir uma entrega confortável ao paciente.

Sistema de monitoramento e controle: permite que os profissionais médicos monitorar e ajustar as configurações do compressor de ar.

Acessórios: incluem tubos, máscaras e cânulas de ar, que são usadas para entregar o ar comprimido ao paciente.

Para que serve o ar comprimido na uti?

O ar comprimido é utilizado em unidades de terapia intensiva (UTI) para fornecer oxigênio a pacientes que têm dificuldade para respirar devido a doenças respiratórias ou traumas. Ele pode ser administrado através de máscaras faciais, cânulas nasais ou tubos traqueais, dependendo das necessidades do paciente. Além disso, o ar comprimido é usado para fornecer pressão positiva contínua nas vias aéreas e pressão positiva intermitente nas vias aéreas para pacientes com insuficiência respiratória aguda. Estas terapias ajudam a manter as vias aéreas abertas e aumentar a oxigenação dos tecidos. Outro uso do ar comprimido é para fornecer ventilação mecânica a pacientes com insuficiência respiratória grave ou falência do músculo respiratório.

Quem pode instalar o sistema?

Como dissemos, o sistema de ar comprimido medicinal precisa de uma instalação por profissionais. O ideal é contratar uma empresa de engenharia para proceder com cada etapa. O projeto, a instalação (sempre fiel ao projeto), os testes e manutenções preventivas são etapas fundamentais para um sistema seguro e livre de problemas.

Assim, você pode solicitar uma visita técnica, onde conversará com o profissional sobre suas necessidades e, a partir daí, a empresa fará o orçamento de todo o serviço. Em tempo: é claro que o momento ideal para tal ação é quando você está construindo o empreendimento. Entretanto, se você já atua em uma clínica ou hospital, mas não conta com o ar comprimido no sistema de gases, é sempre possível consultar a possibilidade de incluí-lo.

Também, há casos nos quais o empreendimento já está pronto e a inclusão de todo o sistema de gases medicinais acontece posteriormente. Dessa forma, não importa se você ainda está planejando a construção, ou se o ar comprimido será apenas uma inclusão: é sempre possível contar com assistência profissional.

Na hora de contratar, lembre-se de priorizar qualidade e experiência. Sendo assim, os anos de atuação no mercado, o currículo dos profissionais envolvidos e o índice de satisfação dos clientes são pontos fundamentais, que jamais devem ser ignorados. Você precisa de indícios que mostrem que a saúde do seu paciente está em boas mãos.

Se você está à procura de uma empresa séria e transparente para a instalação do compressor de ar medicinal, você precisa conhecer a Engethink. Com larga experiência no mercado e os serviços de engenheiros profissionais, podemos proporcionar o melhor a você e sua clínica.