Instagram

Inspeção De Compressores Nr13 – Como Funciona?

Inspeção De Compressores Nr13 – Como Funciona?

Por: Engethink - 20 de Junho de 2022

Leia sobre

A manutenção de compressores é fundamental para manter o seu bom funcionamento. Usados em indústrias mecânicas e metalúrgicas, trata-se de itens que podem ser considerados perigosos se não estiverem em plenas condições de funcionamento. É por isso que você precisa realizar anualmente a inspeção de compressores NR13.

Primeiramente, por mais estranho que pareça, há empresas que não têm essa preocupação em seguir corretamente a esses procedimentos, o que pode trazer sérios riscos de acidentes. Vale lembrar que a empresa que utiliza os compressores deve ser a responsável pela ocorrência de tais manutenções contando, para isso, com uma empresa especializada.

Estamos falando de uma medida preventiva essencial para a segurança de todos os usuários e também exigida por lei. Dessa forma, a sua não realização, além de vulnerabilizar todos os colaboradores locais, ainda coloca você em uma posição não legal, o que significa que ficará sujeito à multas e outras sanções em caso de fiscalização (e que será considerado negligente caso algum acidente aconteça).

Quer saber como manter a manutenção dos seus compressores sempre em dia? É só continuar a leitura que vamos lhe contar como.

A inspeção, funcionamento e manutenção de compressores é regulamentada pela NR13, estabelecida pela ABNT (Associação Brasileira de normas técnicas). Se pensarmos que trata-se de um equipamento que trabalha com ar comprimido em seu interior, essa necessidade de regulamentação faz todo o sentido. Alguns, inclusive, utilizam gases ou misturas de gases líquidos para seu funcionamento.

Dessa forma, a norma referida versa sobre a identificação, instalação, condições de uso, manutenção, entre outros dos compressores de ar. Todo equipamento desse tipo precisa vir acompanhado de uma placa, onde constam o nome do fabricante, o número e o ano de fabricação, a pressão máxima que suporta e a pressão de teste hidrostático.

Essas informações são necessárias para saber o que esperar do equipamento no dia a dia do trabalho, e até mesmo para o agente de inspeção. Segundo a norma, eles também se classificam em 4 categorias:

  • A – fluídos inflamáveis e combustíveis acima da temperatura de 200ºC, e alguns fluídos tóxicos;
  • B – combustíveis até 200ºC e alguns fluidos tóxicos que resistem acima de 20ppm;
  • C – vapor de água, gases simples e ar comprimido;
  • D – água ou outros líquidos acima de 50ºC.

A classificação sempre parte do fluído que apresenta risco mais elevado.

O que diz a NR 13 sobre a inspeção de compressores?

A NR13 determina que é necessário cumprir religiosamente a data de inspeção periódica. Se houver algum motivo de força maior ou justificativa plausível, a mesma deve partir do responsável, como forma de documento formal, incluindo medidas que visem atenuar os riscos até que a inspeção possa ocorrer. Assim, o principal objetivo da inspeção é manter o equipamento em pleno funcionamento, com toda a segurança necessária para tal.

Ainda que todas as medidas sejam aplicadas, existe um pequeno risco e, em face de qualquer ocorrência, o responsável deve informar ao Ministério do Trabalho e o sindicato da categoria. Caso as manutenções não estejam e dia, ele poderá ser o responsável pelo ocorrido. Também é dever do empregador conscientizar os trabalhadores sobre os riscos envolvidos na atividade de trabalho e as condutas adequadas durante o seu exercício.

Algumas das principais orientações para inspeção de compressores incluem:

  1. Inspeção visual: deve ser realizada regularmente para verificar a existência de vazamentos, rachaduras, corrosão, desalinhamentos ou qualquer outro dano na estrutura do compressor.
  2. Inspeção interna: deve ser realizada periodicamente para verificar o estado das partes internas do compressor, incluindo válvulas, pistões, anéis de pistão e cilindros. A inspeção interna deve ser feita com o compressor desligado e despressurizado.
  3. Testes de pressão: devem ser realizados para verificar a integridade das conexões, tubulações e componentes do sistema de compressão. Os testes de pressão devem ser feitos com equipamentos adequados e de acordo com as especificações do fabricante.
  4. Manutenção preventiva: o compressor deve ser submetido a manutenção preventiva regularmente para garantir a operação segura e eficiente do equipamento.
  5. Treinamento: é fundamental que os operadores e técnicos responsáveis pelo compressor sejam devidamente treinados e capacitados para identificar possíveis problemas e realizar as inspeções e manutenções necessárias.
  6. Documentação: todas as inspeções e manutenções devem ser documentadas e arquivadas de forma adequada, para que possam ser consultadas posteriormente em caso de necessidade.

É importante ressaltar que as orientações específicas para inspeção de compressores podem variar de acordo com o tipo e modelo do equipamento, bem como as condições de operação e os riscos associados. Portanto, é fundamental seguir as recomendações do fabricante e contar com a assessoria de profissionais especializados em NR 13 e inspeção de equipamentos de pressão.

Quem pode fazer a inspeção de compressores NR13?

É importante lembrar que tais manutenções devem partir de profissionais habilitados para tal. Estamos falando do engenheiro mecânico. Na verdade, o melhor a fazer é buscar uma empresa especializada em engenharia, já que esta conta com uma equipe devidamente qualificada para inspecionar e propor a solução de possíveis problemas encontrados.

Aliás, falando em reparos, estes devem respeitar as prescrições do fabricante e as diretrizes do projeto inicial no que se refere a materiais empregados, pessoal de mão de obra, procedimentos e garantia de qualidade. Contar com esse serviço especializado é uma forma prezar por essa qualidade e se assegurar de que tudo se realizará conforme o que versa a norma.

Tipos de teste em um compressor que atende a NR 13

Inspeção por ultrassom em compressor

O teste por ultrassom é uma técnica de inspeção não destrutiva que pode ser utilizada para avaliar a integridade estrutural de equipamentos, incluindo compressores. O objetivo do teste é detectar possíveis falhas internas, como trincas, fissuras e corrosão, que possam comprometer a segurança do equipamento e dos trabalhadores.

Para realizar o teste por ultrassom em um compressor, um técnico especializado utiliza um equipamento que emite ondas sonoras de alta frequência (ultrassom) em direção ao equipamento a ser inspecionado. Essas ondas são refletidas pelas interfaces entre as diferentes camadas do material do equipamento, gerando um eco que é captado pelo equipamento de ultrassom.

Com base no tempo de retardo entre o momento em que o sinal é emitido e o momento em que o eco é recebido, o técnico pode determinar a espessura e a integridade do material em questão. O equipamento de ultrassom também pode ser utilizado para medir a velocidade de propagação das ondas sonoras no material, o que pode ser usado para identificar possíveis descontinuidades, como trincas e fissuras.

O teste por ultrassom em um compressor deve ser realizado por profissionais treinados e capacitados, que possuam conhecimento sobre a operação e a manutenção dos equipamentos. Além disso, é importante que a inspeção seja realizada de acordo com as normas e procedimentos estabelecidos pela NR 13 e outras normas regulamentadoras aplicáveis, a fim de garantir a segurança dos trabalhadores e a integridade do equipamento.

Teste hidrostático em compressor segundo a NR 13

O teste hidrostático é uma técnica de inspeção que consiste em submeter um equipamento de pressão, como um compressor, a uma pressão hidráulica superior à sua pressão de operação normal. O objetivo do teste é verificar a integridade estrutural do equipamento, detectando possíveis falhas, tais como vazamentos, trincas, deformações ou rupturas que possam comprometer a segurança dos trabalhadores.

Segundo a NR 13, o teste hidrostático deve ser realizado em compressores novos ou que tenham sofrido alterações significativas em suas características de operação, como a troca de peças críticas ou o aumento da pressão de operação. O teste também deve ser realizado após qualquer reparo ou manutenção que tenha afetado a integridade do equipamento.Também existem datas específicas de inspeção conforme NR13

O teste hidrostático deve ser realizado por profissionais qualificados e experientes, seguindo as normas e procedimentos estabelecidos pela NR 13 e outras normas regulamentadoras aplicáveis.

Durante o teste, o compressor é preenchido com água ou outro líquido adequado, e a pressão é aumentada gradualmente até atingir um valor que corresponda a, no mínimo, 1,5 vezes a pressão de operação normal do equipamento. A pressão deve ser mantida por um período mínimo, durante os quais é realizada uma inspeção visual do equipamento para detectar possíveis vazamentos, deformações ou outros defeitos.

É importante ressaltar que o teste hidrostático deve ser realizado com muito cuidado e seguindo todas as precauções de segurança necessárias, a fim de evitar acidentes durante a operação.

Quais as consequências da não inspeção?

Por tratar-se de um equipamento que lida com fluídos pressurizados, quaisquer falhas podem resultar em explosões, que causariam sérios danos (até mesmo a morte) de colaboradores e também à estrutura do local. Em síntese, caso constatado que as manutenções não estão em dia, o caso pode ser considerado como negligência por parte do responsável, o que resultaria em processos, multas, indenizações e as demais penas previstas pela lei.

Além disso, quando de uma fiscalização periódica, esse é um dos itens que se observam. Não estar com as diretrizes da NR 13 em dia resulta também em multas ou até mesmo interdições até a regularização. Você ainda terá o trabalho de buscar, às pressas, um serviço para a regularização.

Como funciona a inspeção de compressores NR13?

A equipe contratada vai até o local da sua empresa para verificar o equipamento sob todos os aspectos pré-estabelecidos. Documentos também passam por verificação e o todo por avaliação. Muitas condições que causam problemas iniciam de forma silenciosa e o principal objetivo da manutenção é identifica-las antes que se tornem um real problema.

Assim, é importante contar com uma empresa de confiança para a realização do serviço. Ao procurar pelos prestadores, procure ver se a empresa tem registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) da sua cidade e busque também o histórico dos profissionais responsáveis. Além disso, a experiência de mercado representa um fator importante.

Ao encontrar uma empresa com todos esses pré-requisitos, você pode manter o contato e realizar as manutenções sempre com o mesmo pessoal. Isso aumenta ainda mais a segurança, visto que terão todo o histórico dos seus equipamentos e ficará mais fácil de visualizar todas as alterações realizadas. Trata-se de uma forma de personalizar o serviço.

Por fim, se você estiver em Belo Horizonte, a Engethink pode ser a responsável pelas suas inspeções. Com pessoal altamente especializado, seguimos à NR13 e todas as normas legais que versam sobre os compressores. Além disso, também prestamos serviços que podem ser interessantes para outros setores da sua empresa.

Como manter o compressor em conformidade com a NR 13 após a inspeção?

  1. Realizar manutenção preventiva regularmente: a NR 13 exige que a manutenção preventiva seja realizada de acordo com o fabricante ou pelo menos uma vez ao ano.
  2. Documentar todas as manutenções e inspeções realizadas: a NR 13 exige que sejam registrados todos os trabalhos realizados no compressor, incluindo inspeções e manutenções.
  3. Garantir que todos os itens verificados durante a inspeção estejam em conformidade com a NR 13: se algum item for encontrado fora das especificações da NR 13, é preciso corrigir o problema imediatamente.
  4. Treinar os funcionários envolvidos na operação do compressor: A NR 13 exige que os funcionários envolvidos na operação do compressor sejam treinados e capacitados.
  5. Fazer inspeções periódicas: A NR 13 exige que as inspeções sejam realizadas periodicamente para garantir que o compressor continue em conformidade.

Quais são as sanções previstas pela NR 13 para compressores não inspecionados ou com problemas?

A NR 13 prevê várias sanções para compressores não inspecionados ou com problemas. Algumas das sanções previstas incluem:

  1. Multas: A NR 13 prevê multas para as empresas que não cumprem as exigências da norma.
  2. Interdição do compressor: Se o compressor for encontrado fora das especificações da NR 13, ele pode ser interditado até que as correções necessárias sejam feitas.
  3. Interdição do estabelecimento: Se o estabelecimento não estiver em conformidade com a NR 13, pode ser interditado até que as correções necessárias sejam feitas.
  4. Responsabilidade civil e criminal: As pessoas físicas e jurídicas podem ser responsabilizadas civil e criminalmente pelos danos causados por compressores não inspecionados ou com problemas.
  5. Responsabilidade pelos danos causados: As empresas são responsáveis pelos danos causados a terceiros, incluindo funcionários, clientes e vizinhos.

Essas sanções podem variar de acordo com as leis e regulamentações do pais, é importante verificar as leis e regulamentações locais e seguir as exigências da NR 13 para evitar sanções.